Chega ao Brasil mais uma obra inspirada em Jane Austen

CAPA_Formula_do_amor_final_02

 

Jane Austen morreu há 196 anos e segue inspirando leitores – há sociedades em homenagem a ela em diversos países, que organizam simpósios e bailes com os participantes vestidos a caráter -, cineastas e outros escritores.
Já saíram obras como ‘Clube de Leitura Jane Austen’, ‘Eu Fui a Melhor Amiga de Jane Austen’, ‘Aprendi com Jane Austen’ e ‘Conversas com Jane Austen em Bagdá’. E ainda ‘Orgulho e Preconceito e Zumbis’ e ‘Razão e Sensibilidade e Monstros Marinhos’, entre outras.

Um novo livro chega agora às livrarias brasileiras com a promessa de ajudar mulheres a encontrarem o seu final feliz. ‘A Fórmula do Amor: Segredos de Jane Austen para os Relacionamentos’ (tradução: Isadora Sinay. Editora: Realejo. 317 págs., R$ 37,90) foi escrito pela americana Elizabeth Kantor, que está no País esta semana para divulgar a obra. Nesta quinta-feira (26) ela faz palestra. na sexta (27), autografa o livro na recém-inaugurada livraria Cultura do Shopping Iguatemi. e no sábado (28), participa da mesa ‘A Fórmula do Amor’, com o psicanalista Francisco Daudt da Veiga, na Tarrafa Literária.

Com Ph.D. em inglês e mestrado em filosofia, Kantor, que já publicou ‘O Guia Politicamente Incorreto de Inglês e Literatura Americana’, inédito no Brasil, passeia agora pela autoajuda com o empurrão de uma das mais célebres escritoras britânicas – Austen a mãe da chicklit, é possivelmente a maior long-seller da história da literatura inglesa e estampará a nota de 10 libras, etc.

“Percebi que as mulheres modernas amam Jane Austen e procuram em seus livros (e nos filmes que são feitos com base em seus títulos, especialmente Orgulho e Preconceito) algo que está faltando em suas vidas: final feliz, elegância, uma espécie de fé nos homens e vidas amorosas com alguma dignidade.” Conta, então, que decidiu explorar os romances de Jane Austen em busca dos princípios fundamentais por trás dos personagens e de suas histórias para fazer um livro “no qual as mulheres modernas pudessem se basear”. E o que podemos aprender com ela? “Como sermos heroínas de nossa própria vida”, responde.

Para Kantor, a popularidade de Austen vem de sua capacidade de escrever sobre o assunto que, segundo a americana, mais interessa as mulheres: “relacionamentos”. E isso dura dois séculos. Mas ela aponta um fato novo para o renovado interesse em obras como Orgulho e Preconceito e Razão e Sensibilidade, entre tantas outras. “Parece ser mais difícil saltar do ‘apaixonar-se’ para o ‘e viveram felizes para sempre’ na vida real e Jane Austen dá à mulher moderna uma noção do que ainda queremos num momento em que isso é mais e mais difícil de se alcançar”, avalia.

Assim, a autora acredita que a britânica pode salvar a vida amorosa das pessoas. “Ela mostra o verdadeiro amor em sua doçura efervescente – pense em Darcy e Elizabeth no final de Orgulho e Preconceito. Mas ela também mostra todas as armadilhas que você deve evitar para chegar lá.”

 

Fonte: http://correio.rac.com.br/_conteudo/2013/09/entretenimento/103208-chega-ao-brasil-mais-uma-obra-inspirada-em-jane-austen.html

Advertisements