Evite homens sem princípios

PhotoFunia-ee885a

Então, como você reconhece um cara realmente bom? O que exatamente você está procurando? As heroínas de Jane Austen têm uma caixa de ferramentas bem completa e cheia de categorias para analisar os homens – uma espécie de lista informal de qualidades discretas, que começa com altura e cor do cabelo, e vai até os traços mais importantes do “caráter verdadeiro” de um homem.

“Primeiras impressões” naturalmente começam com a aparência e o que Jane Austen chamava de “maneiras”. Naturalmente, também, as qualidades que mais importam são as mais difíceis de ver. Mas Jane Austen deixa esse trabalho bem mais fácil. Ela tem todo um vocabulário – conceitos que há muito se perderam nas ondas do Romantismo e na reação vitoriana, que levaram embora essa abordagem clara do século XVIII para o amor, o sexo e o casamento – para analisar o temperamento e as qualidades mentais de um homem: sua “fala”; seus “sentimentos” ou “sensibilidade”; sua “educação”, “informação” e “entendimento”; seu “princípio”; seu “temperamento” e por aí vai. Era tão provável que as heroínas de Jane Austen sentassem e discutissem se um homem possuía um temperamento “calmo e decidido” ou “aberto a impressões perigosas” quanto falassem de sua aparência. Mais provável até, na verdade.

Não que Jane Austen finja que aparência e sex appeal não importam. Ela queria que também víssemos essas coisas de forma clara. Não posso enfatizar o suficiente quanta importância Jane Austen põe em ver os homens como eles realmente são. Isso quer dizer não se iludir de forma alguma – seja em relação à aparência de um homem, suas maneiras ou suas crenças mais profundas.

Jane Austen desconfiava profundamente de qualquer coisa que nos fizesse esquecer o que está bem à nossa frente. Ela sabia tudo sobre ver as coisas com amargura ou em cor-de-rosa. E ela esperava que suas heroínas se corrigissem disso – que percebessem quando suas percepções estavam enviesadas ou seu julgamento sobre qualquer coisa, mesmo algo tão superficial como a aparência de um homem, comprometido. Assim, é uma evidência da autoconsciência de Elinor e de sua competência para administrar a própria vida amorosa que ela perceba que Edward parece fisicamente mais atraente para ela conforme ela o conhece e gosta dele. Ver as coisas em perspectiva não quer dizer deixar de vê-las.

Mas quais precisamente são as qualidades mais importantes que devemos ser capazes de reconhecer em um homem? De todas as chaves mestras de Jane Austen para destrancar o potencial verdadeiro de um homem, as duas mais importantes são o “temperamento” e os “princípios”. São essas as qualidades que são mais importantes de olhar quando você está considerando um homem como um parceiro em potencial. Se ele não se qualifica em nenhuma dessas duas categorias, corte-o de sua lista. Para Jane Austen, temperamento e princípios não são negociáveis. Por quê? Porque são eles que, no final, tornam um homem admirável, digno de respeito e possível de confiar com sua felicidade. Temperamento e princípios são o que divide os Sr. Darcys e Capitães Wentworths dos Wickhams e Sr. Elliots do mundo. São as qualidades mais importantes que garantem que você está com um homem de qualidade verdadeira.

SEGREDO DE JANE AUSTEN #37
Evite homens sem princípios como se fossem uma praga.

Trecho extraído do livro “A Fórmula do Amor: Segredos de Jane Austen para os Relacionamentos”, por Elizabeth Kantor. Adquira aqui, ou nas melhores livrarias.

Advertisements