O que Jane Austen tem a oferecer

 

Um dos aspectos mais atraentes em Jane Austen é sua mentalidade do século XVIII. A Era da Razão era toda equilíbrio e perspectiva. Estamos acostumados a pensar sobre tudo e, especialmente sobre a vida das mulheres, como se ela fosse preto no branco. As mulheres podem ter igualdade e independência ou seremos dependentes e oprimidas pelos homens. Estudos e carreira são nossas prioridades ou acabaremos como donas de casa cheias de filhos. Deixamos outras pessoas nos machucarem ou tomaremos toda a responsabilidade de nossa felicidade. Celebramos a experimentação sexual ou acabaremos reprimidas e frustradas. Jane Austen não pensava assim. Seus ideais falam de equilíbrio racional, não de sair correndo e gritando de um extremo e cair no abismo do outro lado. Se você escapou de um incêndio, não é uma boa ideia pular de uma ponte e se afogar no rio.

Desde o início do século XIX, estamos ricocheteando entre duas atitudes insatisfatórias em relação ao amor. De um lado, fomos carregadas por diversas ondas de promessas românticas – de felicidade total e definitiva caso sigamos o coração, apesar de qualquer ressalva. Do outro, sofremos diversas reações contra o inevitável desfecho que segue essa filosofia romântica a respeito do amor. Os vitorianos limparam a bagunça dos românticos e, então, uma revolta contra a repressão vitoriana estourou no início do século XX. Nos anos 1920, as saias se tornaram tão curtas que as mulheres maquiavam seus joelhos. Todo mundo acordou de ressaca e as saias desceram novamente. Os papéis de gênero mais frouxos, o caos e os riscos dos anos da Segunda Guerra Mundial deram lugar à conformidade e a uma domesticidade de plástico nos anos 1950, que, por sua vez, renderam-se à revolução sexual, que abriu caminho para o cinismo moderno em relação ao amor. A essa altura, a coisa toda já está gasta.

Depois de dois séculos presas no mesmo círculo vicioso, não estamos prontas para ouvir algo completamente diferente? É exatamente isso que Jane Austen tem a oferecer.

Descubra aqui: http://bit.ly/1u3AZW5

Advertisements